sexta-feira, 19 de outubro de 2007

Repetição ou não?!...

O tratado de Lisboa parece dar uma grande alegria, a quem? Ao governo portugês que sobe ao pedestal? Com um Socrates eganador e pouco filósofo? Aos outros paises porque conseguiram, não tudo, mas suficiente para ludibriarem os seus povos?
E à gente, que sofre as arguras das más governações deliciosas solicitadoras do aperta o cinto, só resta o quê?
Uma vaga esperança de encontrar o furo onde enfiar a fivela.
Como se o povo já tivesse cinto, por que nesta altura do vale tudo o que se quer é calça larga e peido fácil e quem não o souber fazer não come fino.
Mas as coisas, e por via dos factos impostos, lá vão correndo de acordo com os mandantes ou mandados (inebe-me chamar-lhe politicos) e aparentemente tudo está certo.
As seringas continuam e vão continuar a ser entregues nas cadeias e muito bem.
O senhor ministro diz que são os serviços de saúde dos respectivos establecimentos prisionais
que controlam as seringas, muito bem, está em causa a sanidade das prisões,e diz mais, que os guardas prisionais vão apreender toda a droga que encontrarem...
Sendo assim, para que servem os Kits das seringas?
Bonito seria os serviços de saúde fornecerem a heroina e a coca juntamente com o Kit.
Mas se tal acontecesse como é que os senhores apodados de ministros justificariam aos traficantes das drogas, que pagam os Kits das seringas, estarem a estragar lhes o negócio?
E os pobres guardas prisionais vão apreender o quê?
Tudo isto é confuso... como o tratado.